Compartilhar:  

Contar em kala

Visão geral da língua

Quarenta e dois em kala O kala é uma linguagem pessoal construída por Carl Buck desde finais de 2009. Baseia-se no nauatle clássico para o seu inventário fonémico, no japonês para a sua estrutura de sílabas e vogais, nas línguas bantas para as suas oclusivas prenasais, enquanto os seus lexemas são derivados ou inspirados por línguas naturais, como o árabe, o mandarim, o japonês, o coreano, o espanhol, o turco, e várias outras. A língua kala pode ser escrita em alfabeto latino, em moya (uma abugida caligráfica), em omyatloko (um conjunto de glifos logosilábicos que lembram os glifos maias, os kanji japonês, ou os hanzi chinês), em han moya (uma adaptação do alfabeto coreano hangul), em kenaya ou kenamoya (uma abugida usada para fins decorativos), ou em naua (um alfabeto silábico cursivo decorativo).

Lista de números em kala

  • 1 – na’o
  • 2 – ta’o
  • 3 – ha’o
  • 4 – ma’o
  • 5 – ya’o
  • 6 – tsa’o
  • 7 – ka’o
  • 8 – pa’o
  • 9 – sa’o
  • 10 – ue’o
  • 11 – uena’o
  • 12 – ueta’o
  • 13 – ueha’o
  • 14 – uema’o
  • 15 – ueya’o
  • 16 – uetsa’o
  • 17 – ueka’o
  • 18 – uepa’o
  • 19 – uesa’o
  • 20 – taue’o
  • 30 – haue’o
  • 40 – maue’o
  • 50 – yaue’o
  • 60 – tsaue’o
  • 70 – kaue’o
  • 80 – paue’o
  • 90 – saue’o
  • 100 – nye’o
  • 1 000 – tle’o

Regras de numeração do kala

Agora que teve uma visão geral dos números mais comuns, vamos passar para as regras para escrever as dezenas, os números compostos, e porque não as centenas, os milhares e além (se for possível).

  • Os números de zero a nove têm palavras específicas, a saber ye’o [0], na’o [1], ta’o [2], ha’o [3], ma’o [4], ya’o [5], tsa’o [6], ka’o [7], pa’o [8] e sa’o [9].
  • As dezenas formam-se prefixando a palavra para dez (ue’o) com a raiz do seu multiplicador, exceto para dez em si: ue’o [10], taue’o [20], haue’o [30], maue’o [40], yaue’o [50], tsaue’o [60], kaue’o [70], paue’o [80] e saue’o [90].
  • Os números compostos formam-se começando com a dezena sem o seu ’o final, diretamente seguida pela unidade sem espaço (exemplo: tauetsa’o [26], yaueha’o [53]).
  • As centenas formam-se prefixando a palavra para cem (nye’o) com a raiz do seu multiplicador, exceto para cem: nye’o [100], tanye’o [200], hanye’o [300], manye’o [400], yanye’o [500], tsanye’o [600], kanye’o [700], panye’o [800] e sanye’o [900].
  • Os milhares formam-se prefixando a palavra para mil (tle’o) com a raiz do seu multiplicador, exceto para mil: tle’o [1 000], tatle’o [2 000], hatle’o [3 000], matle’o [4 000], yatle’o [5 000], tsatle’o [6 000], katle’o [7 000], patle’o [8 000] e satle’o [9 000].
  • Os números compostos superiores a vinte e um podem ser expressos de duas formas. A forma longa, na qual os elementos compostos são dados na íntegra, é utilizada em situações formais, tais como transacções financeiras, particularmente quando estão envolvidas somas elevadas. A forma curta, na qual o multiplicador de cada potência interna de dez é retido e o nome da escala é largado (a menos que o próximo multiplicador seja zero, para evitar confusão), é utilizada na linguagem quotidiana e na matemática básica. Por exemplo, tauena’o ou tana’o [21], yanyesauesa’o ou yasasa’o [599], yatlesauesa’o ou yatlesasa’o [5 099].
  • Os números de escala mais alta são mue’o [dez mil, 104], kye’o [cem mil, 105], nte’o [milhão, 106] e hue’o [bilião, 109].

Fonte

Outras línguas artísticas

Aczu śavnecze, aramtescano, atlanteano, atriano, ayeri, azazilúŝ, barsoomiano, brooding, chakobsa, crioulo da cintura, dai, dovahzul, d’ni, engála, giak, grayis, hen linge, hiuʦɑθ, hyliano, illitan, ithkuil, itláni, kala, kēlen, kiitra, KiLiKi, láadan, mondir, na’vi, nìmpyèshiu, shiväisith, siinyamda, toki pona, tpaalha, trigedasleng, tüchte, va ehenív, verduriano, wardwesân e wóxtjanato.

Outras línguas suportadas

As outras línguas atualmente suportadas são muito numerosas para serem listadas aqui. Por favor selecione uma língua na lista completa das línguas suportadas.

Este site usa cookies para fins estatísticos e de publicidade. Ao utilizar este site, você aceita o uso de cookies.