Compartilhar:  

Contar em azazilúŝ

Visão geral da língua

Quarenta e dois em azazilúŝ A língua azazilúŝ foi inventada por Romain Filstroff, mais conhecido com o pseudônimo Linguisticae, para a série de TV Calls da cadena francesa Canal+, transmitida a partir de 15 de dezembro de 2017. Titular de um mestrado em lingüística histórica e indo-européia, foi inspirado por línguas semíticas das quais o akkadiano, o sumério, o hebraico e o árabe para criar esta linguagem artificial que tem oito declinações. A palavra azazilúŝ significa de/para Azazel.

Lista de números em azazilúŝ

  • 1 – mus
  • 2 – dus
  • 3 – tyus
  • 4 – kudus
  • 5 – (i)gis
  • 6 – musus
  • 7 – dusus
  • 8 – tusus
  • 9 – kusus
  • 10 – (i)gzus
  • 11 – mir
  • 12 – dir
  • 13 – tir
  • 14 – kir
  • 15 – (a)gas
  • 16 – mirsu
  • 17 – dirsu
  • 18 – tirsu
  • 19 – kirsu

O sistema vigesimal

A numeração do idioma azazilúŝ usa o sistema de base 20, o vigesimal. Para o compreender, começamos com uma base mais familiar: a base decimal. Na base 10, temos dez algarismos, de zero a nove. Ao acrescentar 1 (um) a 9 (nove), obtemos 10 (dez), ou seja a unidade 1 (um) seguida por 0 (zero). Este sistema é chamado notación posicional (os algarismos representam as unidades, e a sua fila o expoente de dez). Assim, 132 descompõe-se em 100 + 30 + 2 = 1*102 + 3 *101 + 2 *100.
A base 20 utiliza dígitos de 0 a 19. A primeira dezena é vinte em decimal (2010 = 1020), a base escrevendo-se em sub-índice. A decomposição de um número de base 20 (num sistema posicional) é equivalente ao sistema decimal, só a base muda: (132)20 = 1*202 + 3 *201 + 2 *200. Se fizermos o cálculo, recuperamos o número decimal correspondente, neste caso 461.

Regras de numeração do azazilúŝ

Agora que teve uma visão geral dos números mais comuns, vamos passar para as regras para escrever as dezenas, os números compostos, e porque não as centenas, os milhares e além (se for possível).

  • Os algarismos azazilúŝ de zero até dezanove (ou nove em base 20) são: ŝus [010], mus [110], dus [210], tyus [310], kudus [410], (i)gis [510], musus [610], dusus [710], tusus [810], kusus [910], (i)gzus [1010], mir [1110], dir [1210], tir [1310], kir [1410], (a)gas [1510], mirsu [1610], dirsu [1710], tirsu [1810] e kirsu [1910].
  • Um pouco de etimologia… A palavra ŝus [0] vem do sumério buzur (mão), mas ŝus às vezes também quer dizer cinco. Podemos facilmente imaginar um punho fechado representando o zero, e uma mão aberta com os cinco dedos estendidos representando cinco. Mus [1] está relacionado aos pronomes da primeira pessoa. Dus [2], tyus [3] e kudus [4] vêm, respectivamente, dos algarismos proto-indo-europeios dwóH, tréyes e *kʷetwṓr. Língua pré-histórica eurasiática, o proto-indo-europeio é reconstruído a partir das línguas indo-européias para encontrar a raiz comum das línguas desta família.
  • As dezenas formam-se por sufixação do dígito multiplicador por diŝ: musdiŝ [1020/2010], dusdiŝ [2020/4010], tyusdiŝ [3020/6010], kudusdiŝ [4020/8010], gisdiŝ [5020/10010], mususdiŝ [6020/12010], dususdiŝ [7020/14010], tususdiŝ [8020/16010] e kususdiŝ [9020/18010].
  • As centenas formam-se por sufixação do dígito multiplicador por viŝ: musviŝ [10020/40010], dusviŝ [20020/80010], tyusviŝ [30020/1 20010], kudusviŝ [40020/1 60010], gisviŝ [50020/2 00010], mususviŝ [60020/2 40010], dususviŝ [70020/2 80010], tususviŝ [80020/3 20010] e kususviŝ [90020/3 60010].
  • Os milhares formam-se por sufixação do dígito multiplicador por tiŝ: mustiŝ [1 00020/8 00010], dustiŝ [2 00020/16 00010], tyustiŝ [3 00020/24 00010], kudustiŝ [4 00020/32 00010], gistiŝ [5 00020/40 00010], musustiŝ [6 00020/48 00010], dusustiŝ [7 00020/56 00010], tusustiŝ [8 00020/64 00010] e kusustiŝ [9 00020/72 60010].
  • Nos números compostos, o s final de diŝ, de viŝ e de tiŝ desaparecem (exemplo: dususdidus [7220/14210], dusvigisdiŝ [25020/90010], kudustitususviŝ [4 80020/35 20010]).

Fontes

Outras línguas artísticas

Atlanteano, atriano, ayeri, azazilúŝ, barsoomiano, crioulo da cintura, dai, dovahzul, d’ni, engála, giak, grayis, hen linge, hyliano, illitan, ithkuil, itláni, kēlen, kiitra, KiLiKi, láadan, na’vi, shiväisith, siinyamda, tpaalha, trigedasleng, tüchte, va ehenív, verduriano e wardwesân.

Outras línguas suportadas

As outras línguas atualmente suportadas são muito numerosas para serem listadas aqui. Por favor selecione uma língua na lista completa das línguas suportadas.

Este site usa cookies para fins estatísticos e de publicidade. Ao utilizar este site, você aceita o uso de cookies.