Compartilhar:  

Contar em wardwesân

Visão geral da língua

Quarenta e dois em wardwesân O wardwesân é uma língua imaginária falada pelo povo Ward no reino de Aghâr nos primeiro e segundo séculos depois de Zaragabal. Criado pelo francês Frédéric Werst, o wardesân é desenvolvido no seu livro Ward (1er et 2ème siècles) que constitui uma antologia das suas obras em kemazarn, a sua linguagem clássica. Este livro é bilíngue, os textos apresentam-se em francês e wardwesân. É completado por uma gramática detalhada e um dicionário.

Lista de números em wardwesân

  • 1 – ke
  • 2 – wer
  • 3 – yām
  • 4 – ber
  • 5 – akān
  • 6 – gen
  • 7 – awan
  • 8 – zena
  • 9 – dara
  • 10 – beth
  • 11 – kebeth
  • 12 – werabeth
  • 13 – yabeth
  • 14 – berabeth
  • 15 – akabeth
  • 16 – genabeth
  • 17 – awabeth
  • 18 – zenabeth
  • 19 – darabeth
  • 20 – kapht
  • 30 – yabēs
  • 40 – berbēs
  • 50 – akbēs
  • 60 – genbēs
  • 70 – awabēs
  • 80 – zenabēs
  • 90 – darabēs
  • 100 – ewān
  • 1 000 – thān
  • um milhão – tathān

Regras de numeração do wardwesân

  • Os algarismos de um a nove têm nomes específicos: ke [1] (ken em femenino), wer [2], yām [3], ber [4], akān [5], gen [6], awan [7], zena [8] e dara [9].
  • Os números de onze a dezanove formam-se prefixando a palavra para dez (beth) com a raiz do algarismo da unidade. Os números onze e de catorze a dezanove são atestados, os outros são obtidos por uma construção similar: kebeth [11], werabeth [12], yabeth [13], berabeth [14], akabeth [15], genabeth [16], awabeth [17], zenabeth [18] e darabeth [19].
  • As dezenas formam-se prefixando uma forma da palavra para dez (bēs) com a raiz do algarismo multiplicador, à exceção de dez e vinte. As únicas dezenas atestadas são dez, vinte, trinta e quarenta, as outras deduzem-se: beth [10], kapht [20], yabēs [30], berbēs [40], akbēs [50], genbēs [60], awabēs [70], zenabēs [80] e darabēs [90].
  • Os números compostos formam-se pondo a dezena, e depois o algarismo da unidade separado por um espaço (exemplo: kapht ke [21], yabēs wer [32]).
  • As centenas formam-se prefixando a palavra para cem (ewān) com a raiz do algarismo multiplicador, à exceção de cem mesmo. As únicas centenas atestadas são cem e trezentos, as outras deduzem-se: ewān [100], werewān [200], yamewān [300], berewān [400], akewān [500], genewān [600], awanewān [700], zenewān [800] e darewān [900].
  • As centenas compostas formam-se unindo a centena e a dezena ou a unidade seguinte com a conjunção ek (e): yamewān ek kebeth [311].
  • Os milhares formam-se prefixando a palavra para mil (thān) com a raiz do algarismo multiplicador, à exceção de mil e dois mil. Os únicos milhares atestados são mil, dois mil, cinco mil e dez mil, os outros deduzem-se: thān [1 000], kaphwān [2 000] (literalmente, 20 * 100), yathān [3 000], berthān [4 000], akthān [5 000], genthān [6 000], awathān [7 000], zenthān [8 000] e darthān [9 000]. Os milhares superiores formam-se da mesma maneira (exemplo: bethān [10 000], kebethān [11 000]).
  • Um milhão diz-se tathān (literalmente, 1 000 * 1 000).

Escrever un número em palavras em wardwesân

Digite um número e leia-o por extenso em wardwesân.

Livros

Ward (3<sup>ème</sup> siècle) Ward (3ème siècle)
por , editora Seuil (2014)
[Amazon.com Amazon.com, Kindle - Amazon.com Kindle - Amazon.com]

Ward (1<sup>er</sup> et 2<sup>ème</sup> siècles) Ward (1er et 2ème siècles)
por , editora Seuil (2011)
[Amazon.com Amazon.com, Kindle - Amazon.com Kindle - Amazon.com]

Outras línguas artísticas

Atlanteano, atriano, azazilúŝ, barsoomiano, crioulo da cintura, dovahzul, d’ni, giak, hyliano, illitan, ithkuil, itláni, kiitra, láadan, na’vi, shiväisith, trigedasleng, va ehenív e wardwesân.

Outras línguas suportadas

As outras línguas atualmente suportadas são muito numerosas para serem listadas aqui. Por favor selecione uma língua na lista completa das línguas suportadas.

Este site usa cookies para fins estatísticos e de publicidade. Ao utilizar este site, você aceita o uso de cookies.