Compartilhar:  

Contar em engála

Visão geral da língua

O engála é a primeira língua construída concebida por Jessie Sams (co-criadora do méníshè, para a série Freeform Motherland: Fort Salem) e David J. Peterson para o seu canal do YouTube LangTime Studio, uma série de streaming com criação ao vivo de conlang lançada em Fevereiro de 2020. O engála é a língua dos coelhos.

Por falta de dados, só podemos contar até 30 em engála. Por favor entre em contacto comigo se puder ajudar com esta limitação.

Lista de números em engála

  • 1 – tis
  • 2 – khun
  • 3 – oza
  • 4 – pada
  • 5 – yami
  • 6 – yenís
  • 7 – yenghún
  • 8 – yamóza
  • 9 – yemáda
  • 10 – khun yami
  • 11 – khun yenís
  • 12 – khun yenghún
  • 13 – khun yamóza
  • 14 – khun yemáda
  • 15 – oza yami
  • 16 – oza yenís
  • 17 – oza yenghún
  • 18 – oza yamóza
  • 19 – oza yemáda
  • 20 – khumáda
  • 30 – imós

Regras de numeração do engála

Agora que teve uma visão geral dos números mais comuns, vamos passar para as regras para escrever as dezenas, os números compostos, e porque não as centenas, os milhares e além (se for possível).

  • Como os coelhos têm quatro dedos (e cinco dedos nos pés), a etimologia dos seus números é: um, dois, três, pata, sobra, sobra um, sobra dois, sobra três, sobra quatro, duas patas, duas patas sobra um…
  • Os algarismos de um a nove em engála são: tis [1], khun [2], oza [3], pada [4] (literalmente pata), yami [5], yenís [6] (de yami-tis, sobra 1), yenghún [7] (de yami-khun, sobra 2), yamóza [8] (de yami-oza, sobra 3) e yemáda [9] (de yami-pada, sobra 4).
  • A expressão para dez é khun yami [10], o que significa duas vezes cinco.
  • De onze até catorze, continuamos a série yami, yenís, yenghún, yamóza, yemáda, perdendo o fio da etimologia: onze não é duas vezes seis, mas dez mais um. Obtemos então: khun yenís [11], khun yenghún [12], khun yamóza [13] e khun yemáda [14].
  • De quinze até dezanove, segue-se a mesma série, começando com quinze expresso como três vezes cinco: oza yami [15], oza yenís [16], oza yenghún [17], oza yamóza [18] e oza yemáda [19].
  • A palavra para vinte é khumáda [20].
  • De vinte e um a vinte e quatro, os números formam-se começando com a palavra para vinte, seguida da unidade separada por um espaço: khumáda tis [21], khumáda khun [22], khumáda oza [23] e khumáda pada [24].
  • A palavra para vinte e cinco é esi [25], o que significa literalmente orelhas.
  • De vinte e seis a vinte e nove, os números formam-se começando com a palavra para vinte e cinco, seguida pela unidade separada por um espaço: esi tis [26], esi khun [27], esi oza [28] e esi pada [29].
  • A palavra para trinta é imós [30].

Escrever un número em palavras em engála

Passemos à aplicação prática das regras de numeração em engála. Consegue adivinhar como se escreve um número? Digite um número e tente formulá-lo na sua cabeça, ou porque não escrevê-lo num pedaço de papel, antes de exibir a resposta.

Artigos

Fonte

Outras línguas artísticas

Aczu śavnecze, atlanteano, atriano, ayeri, azazilúŝ, barsoomiano, brooding, crioulo da cintura, dai, dovahzul, d’ni, engála, giak, grayis, hen linge, hiuʦɑθ, hyliano, illitan, ithkuil, itláni, kēlen, kiitra, KiLiKi, láadan, na’vi, nìmpyèshiu, shiväisith, siinyamda, toki pona, tpaalha, trigedasleng, tüchte, va ehenív, verduriano e wardwesân.

Outras línguas suportadas

As outras línguas atualmente suportadas são muito numerosas para serem listadas aqui. Por favor selecione uma língua na lista completa das línguas suportadas.

Este site usa cookies para fins estatísticos e de publicidade. Ao utilizar este site, você aceita o uso de cookies.