Compartilhar:  

Contar em marshalês

Visão geral da língua

Quarenta e dois em marshalês A língua marshalesa (Kajin M̧ajeļ ou Kajin Majōl), também conhecida como ebon, é uma língua micronésia que pertence à família linguística austronésia. É falada nas Ilhas Marshall, um país insular e um estado associado dos Estados Unidos perto da linha do equador no Oceano Pacífico, e também em Nauru e nos Estados Unidos. Conta com cerca de 50 000 falantes. O marshalês tem dois dialetos principais: o rālik (ocidental) e o ratak (oriental), que correspondem aos dois maiores arquipélagos.

Por falta de dados, só podemos contar até 999 999 em marshalês. Por favor entre em contacto comigo se puder ajudar com esta limitação.

Lista de números em marshalês

  • 1 – juon
  • 2 – ruo
  • 3 – jilu
  • 4 – emän
  • 5 – ļalem
  • 6 – jiljino
  • 7 – jimjuon
  • 8 – ralitök
  • 9 – ratimjuon
  • 10 – joñoul
  • 11 – joñoul juon
  • 12 – joñoul ruo
  • 13 – joñoul jilu
  • 14 – joñoul emän
  • 15 – joñoul ļalem
  • 16 – joñoul jiljino
  • 17 – joñoul jimjuon
  • 18 – joñoul ralitök
  • 19 – joñoul ratimjuon
  • 20 – roñoul
  • 30 – jilñoul
  • 40 – eñoul
  • 50 – lemñoul
  • 60 – jiljinoñoul
  • 70 – jimjuoñoul
  • 80 – ralitoñoul
  • 90 – ratimjuoñoul
  • 100 – jibukwi
  • 1 000 – juon taujin

Regras de numeração do marshalês

Agora que teve uma visão geral dos números mais comuns, vamos passar para as regras para escrever as dezenas, os números compostos, e porque não as centenas, os milhares e além (se for possível).

  • Os algarismos de um a nove têm palavras específicas, a saber juon [1], ruo [2], jilu [3], emän [4], ļalem [5], jiljino [6], jimjuon [7], ralitök [8] e ratimjuon [9].
  • As dezenas formam-se começando pela raiz do algarismo multiplicador, seguida pelo fim da palavra para dez (joñoul), exceto para dez em si: joñoul [10], roñoul [20], jilñoul [30], eñoul [40], lemñoul [50], jiljinoñoul [60], jimjuoñoul [70], ralitoñoul [80] e ratimjuoñoul [90].
  • Os números compostos formam-se começando com a dezena, seguida da unidade separada por um espaço (exemplo: roñoul jiljino [26], ratimjuoñoul ļalem [95]).
  • As centenas formam-se começando pela raiz do algarismo multiplicador, diretamente seguida pelo fim da palavra para cem (bukwi), sem espaço: jibukwi [100], rubukwi [200], jilubukwi [300], eabukwi [400], limabukwi [500], jiljinobukwi [600], jimjuonbukwi [700], ralitökbukwi [800] e ratimjuonbukwi [900].
  • Os milhares formam-se começando pelo algarismo multiplicador, seguido pela palavra para mil (taujin), separada por um espaço: juon taujin [1 000], ruo taujin [2 000], jilu taujin [3 000], emän taujin [4 000], ļalem taujin [5 000], jiljino taujin [6 000], jimjuon taujin [7 000], ralitök taujin [8 000] e ratimjuon taujin [9 000].

Escrever un número em palavras em marshalês

Passemos à aplicação prática das regras de numeração em marshalês. Consegue adivinhar como se escreve um número? Digite um número e tente formulá-lo na sua cabeça, ou porque não escrevê-lo num pedaço de papel, antes de exibir a resposta.

Livros

Marshallese Reference Grammar Marshallese Reference Grammar
editora University of Hawaii Press (2016)
[Amazon.com Amazon.com, Kindle - Amazon.com Kindle - Amazon.com]

Spoken Marshallese Spoken Marshallese
editora University of Hawaii Press (1978)
[Amazon.com Amazon.com]

Fonte

  • Peace Corps Marshall Islands. Marshallese Language Training Manual, Richard Cook, 1992

Línguas malaio-polinésias orientais

Araki, maori, marshalês, mussau-emira, mwotlap, nêlêmwa, nengone, paicî, taitiano e tonganês (por algarismos).

Outras línguas suportadas

As outras línguas atualmente suportadas são muito numerosas para serem listadas aqui. Por favor selecione uma língua na lista completa das línguas suportadas.

Este site usa cookies para fins estatísticos e de publicidade. Ao utilizar este site, você aceita o uso de cookies.