Sistemas de numeração

O ato de contar é uma habilidade que nos permite apoderar do tempo e do espaço. Medir o tempo entre dois eventos, detetar e prever ciclos, descrever o mundo em termos de tempo de viagem, são coisas essenciais que podemos fazer e compartilhar com outras pessoas.

O facto de contar nos dedos definiu a representação do espaço que nos rodeia, a tal ponto que este método é usado ainda hoje na maioria dos nossos sistemas de numeração. O sistema quinário, que tem uma base 5, usa os dedos de uma mão, o sistema decimal (de base 10) utiliza as duas mãos, o sistema vigesimal (base 20) usa os dedos das mãos e dos pés… Naturalmente, outras bases têm sido desenvolvidas e utilizadas por diferentes culturas, encarnadas nas suas línguas, sejam extintas ou ainda em uso.

Convidamo-lo a fazer uma viagem através de alguns sistemas de numeração neste site para lhe apresentarmos um panorama da riqueza da língua, ao nomear neste primordial nível de abstração representado pelos números.

I-skei, i-nru, i-tul, i-fat… E depois?

Aprenda a contar em éfaté do sul.
Para as 186 outras línguas suportadas, siga o guia.