Compartilhar:    

Contar em quenya

Visão geral da língua

Quarenta e dois em quenya A língua quenya (quenya em tengwar) é uma das línguas falada pelos Elfos no mundo imaginário de Arda criado por J. R. R. Tolkien (cujo O Senhor dos Anéis é a mais conhecidas das suas obras). Influenciado principalmente pelo finlandês, na sua gramática, fonología e no seu vocabulário, tem também influências do latim, do grego, do alemão e do espanhol. O quenya escreve-se em alfabeto latim ou em tengwar.

Lista de números em quenya

  • 1 – minë (minë)
  • 2 – atta (atta)
  • 3 – neldë (neldë)
  • 4 – canta (canta)
  • 5 – lempë (lempë)
  • 6 – enquë (enquë)
  • 7 – otso (otso)
  • 8 – tolto (tolto)
  • 9 – nertë (nertë)
  • 10 – cainen (cainen)
  • 11 – minquë (minquë)
  • 12 – yunquë (yunquë)
  • 13 – nelcëa (nelcëa)
  • 14 – cancëa (cancëa)
  • 15 – lencëa (lencëa)
  • 16 – encëa (encëa)
  • 17 – occëa (occëa)
  • 18 – tolcëa (tolcëa)
  • 19 – nercëa (nercëa)
  • 20 – yucainen (yucainen)
  • 30 – nelcainen (nelcainen)
  • 40 – cancainen (cancainen)
  • 50 – lemincainen (lemincainen)
  • 60 – eneccainen (eneccainen)
  • 70 – otsocainen (otsocainen)
  • 80 – tolcainen (tolcainen)
  • 90 – nercainen (nercainen)
  • 100 – tuxa (tuxa)
  • 1 000 – húmë (húmë)
  • um milhão – mindóra (mindóra)

Algarismos e números em tengwar

A escrita tengwar utiliza-se para escrever várias línguas do mundo da Terra Média, como o quenya e o sindarin. Dado que estes idiomas usam (ou usaram originalmente) um sistema de numeração duodecimal (de base 12), o tengwar tem símbolos para os «algarismos» dez e onze.

0
0
1
1
2
2
3
3
4
4
5
5
6
6
7
7
8
8
9
9
10
10
11
11

Regras de numeração do quenya

  • Os algarismos de zero a nove e os números de dez a doze têm nomes específicos: munta (munta) [0], minë (minë) [1], atta (atta) [2], neldë (neldë) [3], canta (canta) [4], lempë (lempë) [5], enquë (enquë) [6], otso (otso) [7], tolto (tolto) [8], nertë (nertë) [9], cainen (cainen) [10], minquë [11] (minquë) e yunquë (yunquë) [12]. Os Elfos usaram originalmente um sistema de numeração duodecimal (de base 12), o que explica a irregularidade de onze e doze.
  • De treze a dezanove, os números formam-se a partir da primeira sílaba (agindo como uma raiz) dos algarismos de um a nove, aos quais acrescenta-se o sufixo -cëa (-cëa) no fim: nelcëa (nelcëa) [13], cancëa (cancëa) [14], lencëa (lencëa) [15], encëa (encëa) [16], occëa (occëa) [17], tolcëa (tolcëa) [18] e nercëa (nercëa) [19].
  • As dezenas formam-se acrescentando a palavra dez (cainen, cainen) depois da raiz do algarismo multiplicador correspondente, à exceção de dez pelo qual o multiplicador é implícito: cainen (cainen) [10], yucainen (yucainen) [20], nelcainen (nelcainen) [30], cancainen (cancainen) [40], lemincainen (lemincainen) [50], eneccainen (eneccainen) [60], otsocainen (otsocainen) [70], tolcainen (tolcainen) [80] e nercainen (nercainen) [90].
  • Os números de vinte e um a noventa e nove formam-se com a unidade, seguida pela dezena separada por um espaço (exemplo: lempë yucainen (lempë yucainen) [25], enquë cancainen (enquë cancainen) [46]).
  • As centenas formam-se da mesma maneira do que as decenas, isto é acrescentando a palavra para cem (tuxa, tuxa) depois da raiz do algarismo multiplicador correspondente, à exceção de cem mesmo: tuxa (tuxa) [100], yutuxa (yutuxa) [200], neltuxa (neltuxa) [300]… Quando a centena estar composta, a unidade escreve-se primeiro, depois a dezena e ao fim a centena, cada uma separada por um espaço das outras (exemplo: atta otsocainen tuxa (atta otsocainen tuxa) [172], lempë tolcainen yutuxa (lempë tolcainen yutuxa) [285], cancainen neltuxa (cancainen neltuxa) [340])
  • Presumimos que os milhares se formam da mesma maneira do que as dezenas, isto é acrescentando a palavra para mil (húmë, húmë) depois da raiz do algarismo multiplicador correspondente, à exceção de mil mesmo: húmë (húmë) [1 000], yuhúmë (yuhúmë) [2 000], nelhúmë (nelhúmë) [3 000]…
  • A palavra para milhão é mindóra (mindóra).

Escrever un número em palavras em quenya

Digite um número e leia-o por extenso em quenya.

Livros

The Ring of Words: Tolkien and the Oxford English DictionaryThe Ring of Words: Tolkien and the Oxford English Dictionary
por , editora Oxford University Press (2009)
[Amazon.com Amazon.com, Kindle - Amazon.com Kindle - Amazon.com]

Arda philologyArda philology

The Languages of Tolkien’s Middle-EarthThe Languages of Tolkien’s Middle-Earth
por , editora Mariner Books (1980)
[Amazon.com Amazon.com]

La route perdueLa route perdue
por , editora Bourgois (2008)
[Amazon.com Amazon.com]

Ligações

Línguas do Senhor dos Anéis

Quenya e sindarin.

Outras línguas suportadas

Línguas suportadas por famílias
As outras línguas atualmente suportadas são muito numerosas para serem listadas aqui. Por favor selecione uma língua na lista drop-down abaixo ou clique na lista completa das línguas suportadas.

Este site usa cookies para fins estatísticos e de publicidade. Ao utilizar este site, você aceita o uso de cookies.