Compartilhar:    

Contar em crioulo cabo-verdiano

Visão geral da língua

Quarenta e dois em crioulo cabo-verdiano O crioulo cabo-verdiano (kabuverdianu, língua kabverdian) é um crioulo de português e de vários idiomas africanos (especialmente wolof, mandingo e temne) falado nas ilhas de Cabo Verde. Ainda não está normalizado, e apresenta diferentes dialetos segundo as ilhas do arquipélago. Estes dialetos ou variantes dividem-se em dois grupos principais: o Sotavento e o Barlovento. Estes crioulos têm juntos cerca de um milhão de falantes. Aqui nós interessamos na variante falada em Santiago, do grupo do Sotavento.

Lista de números em crioulo cabo-verdiano

  • 1 – um
  • 2 – dós
  • 3 – trés
  • 4 – kuátu
  • 5 – sinku
  • 6 – sax
  • 7 – séti
  • 8 – oitu
  • 9 – nóvi
  • 10 – dés
  • 11 – ónzi
  • 12 – duzi
  • 13 – treizi
  • 14 – katorzi
  • 15 – kinzi
  • 16 – dizasax
  • 17 – dizaséti
  • 18 – dizoitu
  • 19 – dizanóvi
  • 20 – vinti
  • 30 – trinta
  • 40 – korénta
  • 50 – sunkuénta
  • 60 – sasénta
  • 70 – saténta
  • 80 – oiténta
  • 90 – novénta
  • 100 – sem
  • 1 000 – mil
  • um milhão – um miliom
  • mil milhões – um biliom

Regras de numeração do crioulo cabo-verdiano

  • Os algarismos de zero a nove têm nomes específicos, como os números de dez a quinze: zéru [0], um [1], dós [2], trés [3], kuátu [4], sinku [5], sax [6] (ou séx), séti [7], oitu [8], nóvi [9], dés [10], ónzi [11], duzi [12], treizi [13], katorzi [14], kinzi [15]. Os números de dezasseis a dezanove são regulares, isto é formados pela dezena e pela unidade, e escrevem-se foneticamente: dizasax [10 e 6] (ou dizaséx), dizaséti [10 e 7], dizoitu [10 e 8], dizanóvi [10 e 9].
  • As dezenas têm nomes específicos baseados na raiz dos algarismos correspondentes, à exceção de dez e vinte: dés [10], vinti [20], trinta [30], korénta [40], sunkuénta [50], sasénta [60], saténta [70], oiténta [80] e novénta [90].
  • As dezenas e as unidades compõem-se de maneira regular com um hífen. Contudo, nos nomes de dezenas que se terminam num -a (pois entre quarenta e noventa), o -a final é substituído por um -i quando estão compostos com uma unidade (exemplo: vinti-trés [23], sunkuénti-sax [56]).
  • Os nomes de centenas baseam-se na raiz do algarismo multiplicador, seguida da palavra cem no plural, à exceção de cem mesmo: sem [100] (séntus no plural), duzéntus [200], trezéntus [300], kuátuséntus [400], kinhéntus [500], saiséntus [600], sétuséntus [700], oituséntus [800], nóviséntus [900].
  • Quando cem é seguido por uma dezena ou uma unidade, sem torna-se senti- (exemplo: senti-kuátu [104], senti-trinti-oitu [138]). Outras centenas são seguidas pela conjunção i (e) (exemplo: trezéntus-i-oitu [308], saiséntus-i-sunkuénti-séti [657]).
  • Mil diz-se mil, e um milhão um milliom (às vezes também mil mil). Quando há vários milhares ou milhões, são precedidos por o multiplicador deles (exemplo: séti mil [7 000], nóvi miliom [9 millones]). Mas, quando são seguidos por centenas, dezenas ou unidades, mil torna-se mili (exemplo: mili-duzéntus-i-trinti-kuátu [1 234]), e milhão é seguido pela conjunção i (exemplo: sinku miliom i saiséntus [5 000 600]). Acima de mil, os números compostos não são precedidos por i (exemplo: séti miliom kuátu mili-trezéntus [7 004 300]).
  • O crioulo cabo-verdiano utiliza a escala longa para expressar os números grandes: cada número maior do que um milhão é um milhão de vezes maior do que o seu antecessor. Assim, um biliom vale 109 (mil millones), e não 1012 (um bilião).

Escrever un número em palavras em crioulo cabo-verdiano

Digite um número e leia-o por extenso em crioulo cabo-verdiano.

Livros

The Syntax of Cape Verdean Creole: The Sotavento VarietiesThe Syntax of Cape Verdean Creole: The Sotavento Varieties
por , editora John Benjamins Pub Co (2003)
[Amazon.com Amazon.com]

Le créole capverdien de pocheLe créole capverdien de poche
por , editora Assimil (2010)
[Amazon.com Amazon.com]

Parlons capverdien : langue et cultureParlons capverdien : langue et culture
por , editora L’Harmattan (2003)
[Amazon.com Amazon.com, Kindle - Amazon.com Kindle - Amazon.com]

L’élément africain dans la langue capverdienne (variété de Santiago)L’élément africain dans la langue capverdienne (variété de Santiago)
por , editora L’Harmattan (2008)
[Amazon.com Amazon.com]

Grammaire de la langue cap-verdienneGrammaire de la langue cap-verdienne
por , editora L’Harmattan (2000)
[Amazon.com Amazon.com]

Outras línguas suportadas

Línguas suportadas por famílias
As outras línguas atualmente suportadas são muito numerosas para serem listadas aqui. Por favor selecione uma língua na lista drop-down abaixo ou clique na lista completa das línguas suportadas.

Este site usa cookies para fins estatísticos e de publicidade. Ao utilizar este site, você aceita o uso de cookies.